Pesquisar neste blogue

terça-feira, 17 de maio de 2011

A Baixa vista à lupa

Por Bruna Santos

Os turistas contemplam-no. Os residentes preservam-no. A Baixa de Lisboa é, por isso, o local mais visitado da cidade, palco de variedade de funções, de diversidade de rostos, de multiplicidade de vidas
Os monumentos exibem o passado histórico do país, nomeadamente a nível eclesiástico, cuja importância é visível no número de igrejas existente (como a igreja do Sacramento e a igreja dos Italianos). As ruas dão lugar a personalidades célebres, insistentemente recordadas pelas gentes de Lisboa; exemplo disso é a estátua de Fernando Pessoa, considerado um dos maiores poetas portugueses.
Também as actividades  de rua merecem destaque. Vários são os artistas que fazem as delícias dos que passam na rua Augusta, dando cor e distribuindo sorrisos por todos os recantos.
O elevador de Santa Justa é um dos ícones da cidade, permitindo vislumbrar o que de melhor tem a capital do nosso país.
Mas não só do passado é feita a Baixa. As crescentes necessidades do mundo moderno chegaram, também, a este local e hoje é possível passar uma agradável tarde numa das suas esplanadas ou passear nas suas numerosas lojas. A Baixa não perdeu o encanto e cada dia é uma novidade. Afinal, Lisboa ainda tem muito por descobrir!...

Sem comentários:

Enviar um comentário