Pesquisar neste blogue

domingo, 29 de maio de 2011

Lisboa Menina e Moça


Mais uma música que nos faz lembrar as magníficas ruas da Baixa Lisboeta.

Carolina Santos

A livraria mais antiga do Mundo


A livraria Bertrand do Chiado está em funcionamento desde 1732 e foi reconhecida pelo Guinness como a livraria mais antiga do mundo ainda em actividade. O certificado do “Guinness Book of Records” está exposto no interior da loja. Mais do que uma livraria, a Bertrand do Chiado assumiu-se como um local privilegiado de tertúlias, funcionando como uma espécie de clube literário.

Bruno Santos 

"Para ver o Mundo só há dois píncaros: ou o Himalaias ou o Chiado."

Frase de Alexandre Herculano

Bruna Santos

De onde vem a palavra Chiado?

A palavra Chiado é usada desde 1567.
Uma das hipóteses do seu uso refere-se ao chiar das rodas das carroças que subiam as íngremes ruas desta zona de Lisboa. No entanto, a mais consensual das versões é a que diz que o nome deriva da alcunha do poeta do séc. XVI, António Ribeiro, que ficou conhecido como “O Chiado” e que está representado no largo por uma estátua. Também poderá derivar da alcunha de Gaspar Dias, taverneiro quinhentista, proprietário de um estabelecimento comercial situado perto dos Armazéns do Chiado.
Uma segunda refere-se à alcunha ao poeta do século XVI, António Ribeiro, O Chiado.

Bruna Santos

domingo, 22 de maio de 2011

E se acontecer outro sismo?


Por Carolina Santos

Apesar de os edifícios da “Baixa Lisboeta” terem sido os primeiros a nível mundial a serem construídos com protecção anti-sísmica, será que estamos completamente a salvo de quaisquer tipos de consequências das catástrofes naturais? Parece-me óbvio que não.
Vários especialistas em sismos já vieram dizer que se ocorrer outro terramoto idêntico ao de 1755 estima-se que morram mais de 30 000 pessoas. É um número demasiado assustador a meu ver. Vários edifícios, como os hospitais, não estão preparados para suportar um abalo da terra. E mais! Estes mesmos especialistas afirmam que Portugal pode sofrer a qualquer momento um terramoto e um tsunami, como aconteceu recentemente no Japão.
É que, por aquilo que eu entendo, o que está em jogo não são só vidas humanas e bens materiais. Um sismo traz, com certeza, graves consequências para a economia do país.
E como se ainda bastasse, em Julho de 2010 todos os partidos disseram “sim” a um plano nacional que melhorasse as condições de todas as infra-estruturas, como as escolas e os hospitais. Quase um ano depois nada foi feito. Devem estar à espera que lhes caia uma parede em cima!
Perder (de novo) a zona da baixa seria como perder o coração de Portugal.

Baixa Pombalina


Por mais frágeis e antigos que possam parecer, os prédios da “Baixa Pombalina”, construídos após o Terramoto de 1755, foram os primeiros a nível mundial a ter protecção anti-sísmica.

Carolina Santos

Terramoto de 1755

Após a catástrofe que foi o Terramoto de 1755, D. José I ganhou uma fobia a espaços fechados. Consequentemente, viveu o resto da sua vida num complexo de tendas no Alto da Ajuda, em Lisboa. Porém, não deixou de viver rodeado de todo o luxo.

Carolina Santos

sábado, 21 de maio de 2011

Concerto


Tuist
Dia 1 de Junho, no Teatro da Trindade
21:00 horas

E se gosta de todo o espírito académico e dos cantos das tunas, aproveite para ver o Espectáculo de encerramento da Temporada de Música do Centenário do Instituto Superior Técnico (IST).

Carolina Santos

Teatro

O último minuto na vida de S.

De 26 de Maio a 5 de Junho, no Teatro da Trindade
De 5ª a Sábado às 22:00 horas e aos Domingos às 17:00 horas

Assim que percebe que vai morrer, Snu Abecassis relembra toda a sua vida ao lado de Francisco Sá Carneiro. Esta peça oferece aos seus visitantes a história de um grande amor que ultrapassou obstáculos políticos e sociais.


De: Miguel Real
Encenação: Maria João Rocha
Interpretação: Sylvie Rocha
Produção: Cassefaz
Classificação: M/12

Carolina Santos